quinta-feira, 26 de julho de 2012

Corredores da lembrança

Teus primeiros passos,
teus primeiros tombos,
tuas primeiras lágrimas.
Hoje, apenas lembrança,
mas um tempo em que não desgrudávamos.
Precisava te olhar, tocar, acariciar,
mesmo quando dormias o sono dos anjos.
Um anjo pequenino e rebelde
que exigia presença, atenção, cumplicidade.
Hoje, trilhas teus caminhos,
cumpres com a tua vida.
Mas de um não tão distante passado,
ainda sinto o cheiro de tua roupa,
a busca com o olhar para sentir proteção,
a mão carinhosa que desenhava meu rosto
e se escondia por entre meus cabelos.
Crescer é um tempo necessário,
mas que judia bastante de todos nós.
Pelos corredores da lembrança,
ficam risos, vozes, barulhos
que a vida se encarrega de ir apagando,
sorrateira e lentamente.
Postar um comentário