domingo, 21 de fevereiro de 2016

Outlander - a série

Copiei do Wikipédia: "A inglesa Claire Randall, enfermeira durante a Segunda Guerra Mundial, viaja com seu marido Frank à Escócia para uma reaproximação após anos separados pela guerra (1945). Entretanto, Claire acaba, por meio de magia, voltando 200 anos no tempo e descobre-se sozinha no ano 1743, durante os levantes jacobitas. Nesse ambiente, ela conhece o jovem guerreiro escocês Jamie Fraser (com quem se casa) e o capitão inglês Jonathan Randall, antepassado de seu marido Frank".
Junte-se um bom enredo, uma boa ambientação e um bom quadro de atores e se terá uma série primorosa para quem gosta de ação, suspense, misturada com romance e uma dose de misticismo. A primeira temporada foi adaptada do livro "A viajante do tempo", de Diana Gabaldon, feito e veiculado em 2014 (mas que pode ser encontrado em sites que abrigam biblioteca de séries). Para 2016, a promessa é de que veremos a sequência - muito bom o livro - baseada em "a libélula no âmbar".
Para quem pensa que para por aí, está enganado. Mais duas obras já estão lançadas, gerando a possibilidade de, ao menos, mais duas temporadas: "O resgate no mar" e "os tambores de Outono".
Para quem gosta de ler, além da obra impressa nas livrarias, o primeiro e o segundo livros já estão também em pdf em sites como o "lelivros". Mas prepare-se, são mais de 700 páginas, onde personagens reais se misturam com a fantasia e os sonhos aterrissam em dois momentos distintos da História.
A primeira temporada se passa no interior da Escócia. Neste tempo, como em grande parte da Europa, houve uma grande crise na produção agrícola e a salvação da lavoura foi um produto levado da América: a personagem Claire introduz no meio rural a plantação de batatas, com sementes que os barcos estavam levando do nosso continente. A sua produção salvou muita gente de morrer de fome, transformando-se em comida típica de alguns países, como a Alemanha.
O misticismo presente é um bom fio condutor que, sem se tornar piegas ou justificar alguma doutrina, amarra os dois momentos históricos e tenta entender o que os fatos passados podem influenciar no momento presente, assim como a possibilidade de um retorno poderia alterar o curso dos acontecimentos e da própria História.
Postar um comentário