domingo, 28 de fevereiro de 2016

Isabel, a rainha de Castela

"Isabel, a rainha de Castela" é uma série que está disponível pelo sistema Globosat. Passa-se na virada do século XV para XVI, quando acontece a unificação da Espanha. Isabel, a Católica, é o título que lhe foi concedido a ela e ao marido pelo papa Alexandre VI mediante a bula Si convenit no dia 19 de Dezembro de 1496. É por causa deste título que o casal é conhecido pelo nome de Reis Católicos, título que, a partir daí, quase todos os reis de Espanha começaram a utilizar. Isabel era rainha de Castela, enquanto Felipe sucederia o rei de Aragão.
Casou-se com o seu primo em segundo-grau, o príncipe Fernando de Aragão e, devido ao seu parentesco próximo, tiveram de pedir permissão ao Papa. No entanto, com a ajuda de Rodrigo Bórgia (que se tornaria mais tarde o papa Alexandre VI), o pontífice Sisto IV acabou por aceitar o casamento, uma vez que considerava a união conveniente para os interesses da Igreja. Isabel e o seu marido Fernando criaram as bases para a unificação política de Espanha através do seu neto, Carlos I, que se tornaria imperador do Sacro Império Romano.
A série tem nos detalhes de cenários de época o seu forte, assim como nas indumentárias utilizadas pelos personagens. Juntando-se com a exuberante paisagem da Espanha, jogam um pouco de luz ao entendimento político de como se faziam as relações internas dos reinos, assim como o papel da Igreja Católica e da comunidade judia.
Sucessora de seu irmão, Isabel contestou a França e Portugal para fortalecer seu reinado e lançar as bases da navegação que expandiria sua influência comercial por todo o novo mundo. Para isto, celebrou acordos em nome de seu país e da fé com todos aqueles que lhe fossem úteis. É o caso dos judeus, que aparecem como parte das forças que a apoiam - especialmente que a financiam - mas, a História conta, mais tarde foram pela mesma Isabel perseguidos.
Mulher forte, dobrou seu maridos Fernando, que acabou em segundo plano diante da capacidade de articular estratégias de uma rainha que viu os horizontes de seu país se lançarem para além do Mediterrâneo e ocupar o Mundo com o início das navegações em direção à América.
Postar um comentário