sábado, 8 de setembro de 2012

Facebook Anônimos

Ainda não encontrei, mas se alguém já tomou conhecimento de um FA (do tipo AA -

Alcoólatras Anônimos) pode me enviar uma ficha. Na verdade, seriam os Facebook Anônimos!
Viciei. Não que eu saiba fazer muita coisa: mas sei "curtir" as belas mensagens, o bom humor, as coisas fofas (fofuxas), as notícias de amigos e parentes, um fluxo de informação e de elementos que nos dão prazer.
Também sei "comentar", quando a gente sente que tem algo a dizer a respeito do que foi postado e acha que vale a pena reforçar uma mensagem, ser solidário, ou brincar com um amigo.
E, vício dos vícios, sei "compartilhar". Algo que me interessou demais, quero fazer com que meus quase dois mil amigos também saibam. Eles vão receber a mensagem original e o que eu penso a respeito. Não precisa ser, sempre, concordino, em alguns casos, uso de postagens para mostrar o outro lado.
No demais, não sei e não quero aprender a fazer mais: curtir, comentar e compartilhar já fazem com que me sinta realizado nesta rede social e transborde aquilo que eram comentários banais para repercussão de coisas da vida: a solidariedade na doença da dona França, o pão que a Denise aprontou, o aniversário da Maria de Lurdes.
O Facebook é um belo instrumento de comunicação. E, como bem dito: um instrumento. Faço dele um bom uso. Sei que também se presta para outras coisas, mas não é com elas que desejo me preocupar.
FAs da vida, curtam, comentem, compartilhem. Façamos uma rede que valoriza a vida, a amizade, a fé e a ternura. O resto, que se perca pelos esgotos do esquecimento.
Postar um comentário