sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Agenda Tupanci - 25 de outubro

Pensamento do dia - Morgan Freeman - O dia em que pararmos de nos preocupar com consciência negra, amarela ou branca e nos preocuparmos com consciência humana, o racismo desaparece.

Contador de histórias - Edna Cardoso coisa de criança - Pedro diz: "mãe, me dá um pirulito"? Eu: "Tu comeu alguma coisa salgada"? Pedro: "Sim, comi ovinho que o pai fez pra mim". Eu:" Tem certeza"? Ele me olha com a cara mais inocente do mundo e diz: "Sim, mãe. Alguma vez já menti pra ti"? Resolvi olhar nas lixeiras da cozinha mesmo assim e, para minha surpresa, não encontrei nenhuma casca de ovo. Então falei: "Que engraçado, Pedro. Não encontrei cascas aqui". Ele me olhou todo errado e deu um sorriso dos mais amarelos e disse: "Era brincadeirinha, nem comi ovo". Se ferrou. Não ganhou o pirulito e teve que comer dois ovos cozidos.

Fim de programa - Bárbara Krüger - saudades
Hoje, 6 anos completos desde q ela partiu pra sempre, sem nem termos tido tempo pra despedidas... ela se foi.
Quem diz que o tempo cura tudo não sabe o quanto dói a saudade de um amor verdadeiro, amor por alguém que se conhece uma vida inteira, amor por alguém que se conhece por dentro e por fora, amor por uma mãe maravilhosa, uma mãe que dedicou sua vida aos filhos.
O tempo nos ensina a sobreviver, isso sim. Mas a dor só tende a aumentar junto com a saudade. O que dói?? Dói chegar em casa e ela não estar, dói não poder vê-la envelhecer, dói ficar imaginando como seria a convivência dela com os netos que um dia virão... dói não ter a felicidade de chamar por nossa mãe.
E o que fica?? Ficam as boas lembranças... lembranças do cheiro, do toque, dos sons da voz e do sorriso, dos convites pra um chimarrão, dos acenos da janela na saída pra faculdade... lembranças de uma amizade, de um companheirismo, enfim, de um amor entre mãe e filhos. Filhos que seguem vivendo e sorrindo, mas que carregam por trás de cada olhar e cada sorriso a dor eterna de não ter mais a companhia da mãe.
Postar um comentário