sexta-feira, 18 de maio de 2012

O olhar do adeus

Olha nos meus olhos.
Cada vez que abaixas teu olhar
é um jeito de fugir de mim.
Escorres por entre meus dedos
e sinto que ficas cada vez mais longe.

Olha nos meus olhos.
Meus lábios vão ficando secos
pela lembrança das vezes
em que vivemos momentos
de intensa cumplicidade.

Viver também é um jeito de perder.
Cada vez que perco teu olhar,
há uma luz que se apaga,
uma aragem perfumada que se perde.

Nas dúvidas da vida,
assim como também nas suas certezas,
o olhar é aquele que pode ser sedutor,
engraçado, atrapalhado,
ou o sinal de que se está próximo do adeus.
Postar um comentário