sábado, 26 de fevereiro de 2011

O jeito das palavras

Não uso as palavras
Somente por seu feitio.
Elas dançam em minha mente,
Movendo-se na ânsia por seu sentido.

Não vejo o rosto das
Palavras,
Vejo a sua capacidade
De busca, de desejo,
De alçar seus tentáculos
Para encontrar o
Seu jeito de ser.

Elas me alcançam,
A cada dia,
Com uma nova forma
De sedução.

Brincam em meus
Lábios,
Murmuram em meu ouvido,
E cumprem uma missão:
Tornam-se mais próximas,
Mais capazes de seduzir para o amor.
Ou para alcançar o ódio mais profundo.
Postar um comentário