sexta-feira, 12 de maio de 2017

Obrigado, Mãe!

Acariciar tuas mãos é percorrer
caminhos que o tempo esculpiu.
Os anos passaram e da juventude
restaram marcas em sulcos de doces lembranças.

Teu silêncio abriga vozes dos que partiram.
Ao fechar os olhos, encarnas a
serenidade de quem vive a paz
e contemplas caminhos que levam ao Paraíso.

Obrigado, Mãe!

Tua existência alimenta o meu dia a dia.
Hoje, estás mais próxima de reencontrar quem amastes,
onde, com certeza, Deus tem um cantinho especial para receber seus anjos.

Quando partires, para mim, restará a saudade. E as lembranças.
A certeza de que conviver contigo me deixou mais perto da Eternidade!
Postar um comentário