quinta-feira, 23 de junho de 2011

Teus olhos


Teus olhos eram o caminho mais seguro
Para o teu coração.

Quando transbordavam vida,
Motivavam outros a viver;
Quando fitavam com intensidade,
Eram capazes de buscar os segredos mais bem guardados;
Quando se mantinham abaixados,
Eram o mais triste dos instantes,
Pois privavam daquele festival
De carinho e amor.

Quando te tinha em meus braços,
Era por eles que passavas tua energia,
Que se espargia por meu corpo,
Capaz de dizer tudo, sem a necessidade de palavra alguma.

Onde ficaram teus olhos?
Ouve um momento em que eles se perderam
No horizonte.
Foram tragados pela noite,
Que os condenou a estarem longe,
Como quem é segregado a esperar novamente a luz do sol.
Postar um comentário