segunda-feira, 13 de junho de 2011

O Grêmio Esportivo Brasil de Santo Antônio

Duas semanas atrás, os repórteres - e torcedores - que cobriam as atividades do Grêmio Esportivo Brasil para o UCPel Notícias (da TV UCPel, onde também faço comentários) foram gentis em afirmar que "ainda havia esperança" para a classificação com três vitórias subsequentes. Tive que registrar que não era apenas uma questão de esperança, mas de um milagre. E que os torcedores procurassem por uma encruzilhada, porque a reza tinha que ser muito forte.
Pois não é que o milagre está acontecendo? Ontem à noite eu tinha na minha caixa de e-mails diversas "advertências" de que deveria registrar as duas vitórias que já aconteceram. Quem se atreve a contestar que até pode acontecer uma terceira?
Meu tico e teco começaram a se cruzar e tudo ficou claro: proeza de Santo Antônio! O santo que se comemora neste 13 de junho, além de ser casamenteiro, também o é das causas impossíveis. Corre pela cidade que suas imagens, quase sempre bem guardadas por mulheres, haviam desaparecido! Os homens todos disfarçavam ao afirmar que não viram nada. Mas, de boca pequena, comenta-se que uns foram amarrados pelos pés e jogados em cacimbas (como estas quase não existem mais, bastou um copo de água), colocadas de cabeça para baixo ou, pior das atrocidades: lhe arrancaram do colo a imagem do menino Jesus.
Da mesma forma que as casamenteiras, os torcedores também somente retirarão o santo da água, virarão sua imagem, ou restituirão o pequeno menino, quando o terceiro milagre acontecer. E se isto acontecer, valei-me Santo Antônio, nem o papa segura a massa xavante que vai ficar impossível. Oremos e rezemos. Amém.
Postar um comentário