sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Maçonaria

Maçonaria é uma sociedade discreta e por discreta entende-se que se trata de ação reservada e que interessa exclusivamente àqueles que dela participam. De carácter universal, cujos membros cultivam o aclassismo, humanidade, os princípios da democracia, liberdade, igualdade, fraternidade e aperfeiçoamento intelectual, sendo assim uma associação iniciática e filosófica. Os maçons estruturam-se e reúnem-se em células autônomas, designadas por oficinas, ateliers ou lojas.
O nome "maçonaria" provém do francês maçonnerie, que significa "construção", "alvenaria", "pedreira". O termo maçom (ou maçon), segundo o mesmo Dicionário, provém do inglês mason e do francês maçon, que quer dizer 'pedreiro', e do alemão metz, 'cortador de pedra'. O termo maçom portanto, é um aportuguesamento do francês; maçonaria por extensão significa associação de pedreiros.
A Maçonaria Primitiva, ou "Pré-Maçonaria", é o período que abrange todo o conhecimento herdado do passado mais remoto da humanidade até o advento da Maçonaria Operativa. Há quem busque nas primeiras civilizações a origem iniciática. Outras buscam no ocultismo, na magia e nas crendices primitivas a origem do sistema filosófico e doutrinário. Tantas são as controvérsias, que surgiram variadas correntes dentro da maçonaria. A origem mais aceita, segundo a maioria dos historiadores, é que a Maçonaria Moderna descende dos antigos construtores de igrejas e catedrais, corporações formadas sob a influência da Igreja na Idade Média.
A origem perde-se na Idade Média, com a associação de cortadores de pedras verdadeiros, que tinha como ofício a arte de construção de castelos, muralhas etc. A Igreja Católica Apostólica Romana encontra neste sistema o ambiente ideal para seu progresso. Torna-se uma importante, talvez a maior, proprietária feudal, por meio da proliferação dos mosteiros, que reproduzem a sua estrutura. No interior dos feudos, a igreja detém o poder político, econômico, cultural e científico da época.
A Maçonaria Especulativa Em 24 de junho de 1717, na Inglaterra, é que tem origem a Maçonaria atual e a partir dessa data, a Maçonaria começou a ser denominada de "Maçonaria Especulativa". Corresponde a segunda fase, que utiliza os moldes de organização dos maçons operativos juntamente com ingredientes fundamentais como o pensamento iluminista, ruptura com a Igreja Romana e a reconstrução física da cidade de Londres, berço da maçonaria regular.
A Maçonaria Universal, regular ou tradicional, é a que professa pela via sagrada, independentemente do seu credo religioso, trabalha na sua Loja sob a invocação do Grande Arquiteto do Universo, sobre os livros sagrados, o esquadro e o compasso. A presença de mais de um livro sagrado no altar de juramento, reflete o espírito tolerante da maçonaria. Grande Arquiteto do Universo, etimologicamente, se refere ao principal Planejador de tudo que existe, principalmente do mundo material independente de uma crença ou religião específica.
A maçonaria teve influência decisiva em acontecimentos mundiais, como a Revolução Francesa (1789) e a Independência dos Estados Unidos (1776). Tem sido relevante, desde a Revolução Francesa em diante, a participação da Maçonaria em levantes, revoluções e guerras separatistas em muitos países da Europa e da América. No Brasil, deixou suas marcas, na independência, inconfidência mineira e na Revolução Farroupilha, tendo legado os símbolos maçônicos na bandeira do Rio Grande do Sul.
(Fonte: síntese - http://pt.wikipedia.org/wiki/Ma%C3%A7onaria#cite_note-1)
Postar um comentário