terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Pedi para sair da Católica

Hoje fui à Universidade Católica de Pelotas, instituição onde sou professor, assinar o Programa de Demissão Voluntária. Foram 18 anos lecionando e, agora, pretendo tomar outros caminhos, que não a sala de aula. Infelizmente, o processo educacional, para mim, tornou-se bastante difícil e, na verdade, não quero prejudicar os alunos, que também estão tendo problemas, neste momento.
Gosto muito do convívio com os jovens, especialmente, hoje, quando atuo na televisão e vejo o pique que têm para buscar fazer o telejornal, mas também em inovar, avaliar (às vezes com críticas fora de hora, ou concentração de menos - mas, é assim, também já fui jovem!)
Hoje, infelizmente, discutimos muito questões administrativas e pouco as questões pedagógicas. Perdemos todos. Não sou administrador - embora tenha estado à frente da Escola durante três anos. Mas não foi uma boa experiência. Queria ter o interesse que os alunos tinham quando iniciei, a grande maior parte sedenta por aprimorar conhecimentos e buscando ser atendida tanto em sala de aula, quanto pelos corredores e pátios da escola. Os desinteressados acabavam motivados pelos demais. Hoje, são tablets, telefones, acessos que distraem e evitam um bom aprendizado.
Passo um tempo no aguardo de que somando minha idade, hoje 57 anos, mais o tempo de serviço, 36 anos, atinja o que possivelmente venha a ser a nova legislação previdenciária.
Enquanto isto, aceito convite para palestras, atividades pedagógicas, lavar pratos, limpar creches, descascar batata, ou apenas curtir pessoas que desejam dar e receber um pouco de carinho nesta imensidão de mundo que se chama solidariedade!
Postar um comentário