terça-feira, 19 de junho de 2012

Lula e Maluf

A foto de Lula e Maluf fechando acordo em São Paulo é emblemático de que, em política, hoje, o que se faz não é por ideologia, mas por oportunismo: Lula lançou um candidato tirado do fundo do baú e praticamente com nenhuma chance eleitoral e precisa de um minuto e pouco do Partido Progressista para dar mais visibilidade e ter mais chance na cidade onde seu partido - Trabalhadores - se formou, mas onde vem obtendo reveses contínuos.
O PT abominava o PP. O PP demonizava o PT. Mas... Quando há uma campanha pela frente, tudo é possível. A explicação se dá que o PP está na base de sustentação do governo Dilma, portanto, qual a dúvida de poder haver uma aliança?
No entanto, mesmo os petistas mais descarados ficaram envergonhados de que sua liderança maior tenha ido tão longe, buscando o símbolo maior da corrupção no país para tratar como aliado.
Não estou fazendo defesa de nenhum partido porque, como já disse aqui, aqueles que experimentaram o poder, infelizmente, deixaram-se infectar pelo vírus do oportunismo e, em todos os níveis, fazem alianças por uma eleição e uma suposta governabilidade.
Ainda estamos longe de um estágio em que tenhamos partidos ideologicamente definidos (em tese, alguns até que são), levando à prática o discurso que fazem nos palanques. Enquanto isto, a imagem de Lula e Maluf é emblemática do que se esperava que estivesse sepultado, no passado, mostrando, ainda que estamos longe da democracia sonhada.
Postar um comentário