sábado, 5 de março de 2011

A sombra de um Ingá

Deleito-me com tua acolhida.
Fecho meus olhos e estou envolto por ti.
Sussurras-me quando o vento desalinha meus cabelos
E embala-te ao sabor da brisa.

Eu desejo apenas ficar em teu silêncio,
Usufruir do teu frescor,
Deixar-me possuir por tua sombra protetora.

Não digo nada.
Quero apenas viver este momento fugaz/eterno.

Não quero partir.
Mas ficar não faz sentir a tua falta.
E partir é a razão para um dia voltar.
Postar um comentário