quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

O ardor da paz e da esperança

Um filme de final de ano dos Estúdios Disney tinha por título “O Espírito Natalino”. Por uma série de motivos, ele estava desaparecendo e precisava de pessoas que nele acreditassem para sobreviver e ser fortificado. Mais ainda: corações puros, que se surpreendessem diante do encantamento e da magia que é a revelação de Natal.
Hoje, numa sociedade dita científica, a fé está em baixa, fazendo-se questão de que as crianças percam, o mais cedo possível, a ideia do transcendente, com o signo da razão. Não é à toa que, desta forma, a religião tenha problemas e lute, desesperadamente, contra a correnteza, tentando mostrar que, sem fé, a vida perde muito da sua razão.
O anúncio de que o menino Jesus chegava foi dado por anjos que entoavam: “paz na Terra aos homens de boa vontade”. Não nomearam nenhuma religião, mas que, em todas elas, “homens de boa vontade” poderiam fazer a grande diferença entre construir uma sociedade amarga – limitada a um período de vida - ou um tempo de esperança, baseado na mensagem daquele que centrou toda a sua pregação numa única frase: “amai-vos uns aos outros!”
A mãe que colocou apenas a imagem do Menino ao pé da árvore de Natal teve que explicar ao filho que este era o personagem maior e não o Papai Noel. Talvez estejamos precisando gastar tempo com as crianças, explicando-lhes o fundamento das nossas crenças, fazendo a diferença num período da História em que se cresce tangenciado pela desesperança.
Natal é ocasião de surpreender e encantar. Se for o caso, não fique envergonhado de fazer uma prece. Sendo cristão, olhe para o Deus menino e peça que ele aqueça o seu coração. Não o sendo, saiba que há uma força superior que olha por todos os “homens de boa vontade”.
Que sejas um deles e sintas o ardor da paz e da esperança invadindo o teu coração, olhando para o futuro como uma criança: serena e feliz porque segura a mão do pai ou da mãe e sente a energia de viver e fortificar o espírito natalino. Feliz Natal!
Postar um comentário